Mesmo na pandemia, mercado imobiliário cresce em Curitiba


De acordo com dados da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), mesmo diante da pandemia de Covid-19, no período de janeiro a setembro de 2020, a quantidade de edifícios residenciais e de apartamentos novos em Curitiba foi 30% maior em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram 56 novos empreendimentos e 2.882 imóveis colocados no mercado na capital.


O levantamento aponta que o Centro é o bairro com o maior número de apartamentos lançados no período, equivalente de 16% de toda a produção imobiliária da cidade. No segundo lugar aparece o Ecoville, que engloba os bairros do Campina do Siqueira, Campo Comprido e Mossunguê, com 8% de todos os lançamentos de apartamentos realizados na cidade nos últimos 10 anos.


A diretora de marketing e venda de uma construtora que atua há 76 anos no mercado imobiliário na cidade, Marianna Peretti, acredita que a pandemia fez com que as pessoas mudassem a relação com o lar e percebessem algumas necessidades.


Entre os lançamentos, tiveram a oferta duplicada em 12 meses os edifícios de luxo e standard. A especialista cita que muitas pessoas trocaram a casa por um espaço menor.


As taxas de juros e novas opções de financiamento foram fatores que ajudaram aquecer o mercado no momento de crise.


Fonte: CBN

#BuyHouse